quarta-feira, outubro 10, 2007

Argentina: Prisão prepétua para sacerdote católico

No Diário Digital: "A justiça da Argentina condenou terça-feira a prisão perpétua o sacerdote católico Christian Von Wernich, o primeiro religioso condenado por crimes contra a humanidade durante a última ditadura militar (1976-1983). O ex-capelão da policía da Provincia de Buenos Aires, 68 anos, foi condenado com a pena máxima prevista pelas leis locais por ter participado em sete homicídios qualificados, 31 casos de tortura e 42 privações ilegais de liberdade. A sentença foi proferida pelo mesmo tribunal que em 2006 condenou a prisão perpétua um ex-polícia por violação dos direitos humanos cometidos contra mais de um milhar de presos. «Todos os direitos referidos são crimes contra a humanidade» cometidos na Argentina durante o último governo da ditadura militar, disse o presidente do tribunal, Carlos Rozanski, para justificar a sentença do sacerdote. A condenação foi celebrada por membros de organismos humanitários que se encontravam dentro e fora do tribunal, que aplaudiram e entoaram gritos de euforia." [notícia completa] [notícia na Reuters Brasil]

1 comentário:

rvn disse...

Espanta-me (pela positiva) a (não) atitude da Igreja, useira e vezeira em escamotear culpas dos seus, mesmo apesar da justiça dos homens.
RVN