terça-feira, outubro 30, 2012

Brasil: ajude a comunidade indígena Guarani-Kaiowá

A comunidade indígena brasileira Guarani-Kaiowá tem sido vítima de graves violações dos seus direitos. Em 2011 um grupo de 40 homens armados atacou o seu acampamento, queimando as suas casas e pertences. Neste ataque foi assassinado Nísio Gomes, líder da comunidade, e foram raptadas 3 crianças, tendo sido agredidas várias pessoas. A comunidade ocupou dois hectares de floresta nas margens do rio Hovy (a sua terra ancestral) e, desde essa altura, que os agricultores têm bloqueado o acesso a cuidados de saúde e alimentos. A comunidade não quer sair da sua terra ancestral e prometeu que irá resistir até à morte aos desalojamentos forçados. A decisão que validou os desalojamentos já foi contestada pelo Ministério Público Federal do Brasil.  Peça às autoridades brasileiras que suspendam imediatamente este desalojamento forçado e protejam esta comunidade. Assine a petição aqui.

Amnistia Internacional Portugal

1 comentário:

Rox disse...

Participei de uma manifestação no último domingo, no Rio e filmei uma índia que vive na aldeia maracanã (ameaçada de sair de lá já que o Sr. governador que derrubar o prédio para construir "melhorias" para a copa de 2014) fazendo um discurso emocionado e esclarecedor. De início ela fala em tupi-guarani mas depois continua em português. Me levou e levou mais alguns lá às lágrimas. www.youtube.com/watch?v=h8HBMhNNHaw

e um video da manifestação www.youtube.com/watch?v=pu7VNsbdhPY

Se puder divulgar...